Filosofia Antiga – “Os Pré-socráticos” 2

PITÁGORAS DE SAMOS

Pitágoras nasceu na ilha grega de Samos, na costa jônica, em 570 a.C. Estudou matemática, astronomia, música, literatura e filosofia na sua cidade natal. Foi orientado na cidade grega de Mileto por um dos maiores filósofos pré-socráticos: Tales de Mileto.

No entanto, suas ideias revolucionárias para a época o levaram a ser perseguido. Nesse momento, mudou-se para Crotona (sul da Itália), região conhecida como Magna Grécia. Foi ali que fundou uma escola de caráter místico-filosófico que ficou conhecida como “Escola Pitagórica”.

Entretanto, foi perseguido novamente, deixando Crotona e partindo para o Egito, onde ao observar as pirâmides, criou o Teorema de Pitágoras. O filósofo faleceu em Metaponto, na região sul da Itália, em 490 a.C. com aproximadamente 80 anos.

Pitágoras aponta o número como a origem de todas as coisas. Segundo este pensador, ‘tudo é número’ e a partir dos números temos a explicação para a realidade. É, no entanto, necessário compreender que, para Pitágoras, o número é um elemento de representatividade, ou seja, não estamos falando do algarismo em si, mas sim, na capacidade de representar que o número carrega em si.

Perceba bem, o número 1 pode ser visto na sua potencialidade de somar, subtrair ou multiplicar, ou como um ‘ponto de partida’. Sendo assim, o número 2 pode ser observado como a continuidade deste ponto, apresentando um plano em duas dimensões com largura e altura. E seguindo este exemplo, o número 3 poderia ser a representação da profundidade.

São ideias revolucionárias para a época!

Teorema de Pitágoras

Um dos mais importantes teoremas da geometria é o Teorema de Pitágoras. É representado pela fórmula (c²= a²+b²) sendo seu enunciado descrito da seguinte maneira:

“No triângulo retângulo, composto por um ângulo interno de 90° (ângulo reto), a soma dos quadrados de seus catetos corresponde ao quadrado de sua hipotenusa.”

Esta fórmula vale para calcular o tamanho dos triângulos retângulos e tem um sem-número de aplicações especialmente nas construções em geral.

hipotenusa cateto
O universo é uma harmonia de contrários.”

Filosofia Antiga – “Os Pré-socráticos”

TALES e ANAXIMANDRO de MILETO

Também chamados de Filósofos da Natureza (Physis), estes pensadores foram muito importantes para a história do pensamento ocidental. Neste artigo vamos pontuar como, e porque, a sua contribuição foi considerada tão importante.

Em primeiro lugar, devemos pontuar que o pensamento pré-socrático busca compreender a natureza sem se valer de explicações mitológicas ou religiosas. Para o padrão de sua época essa busca pela origem de tudo, se mostra um avanço na autonomia do pensamento do homem diante da dependência de divindades e seres mitológicos, como era o padrão do pensamento da antiguidade.

As explicações que estes pensadores encontram em suas divagações intelectuais, foram atingidas, sem um método de pensamento único ou mesmo os modernos equipamentos que a tecnologia nos permite atualmente. Contudo, podemos observar nelas as origens daquilo que posteriormente orientou os pensadores modernos.

Às vezes pode ser difícil determinar a linha de argumento real que alguns pré-socráticos usaram para apoiar suas visões particulares. Enquanto a maioria deles produziu textos significativos, nenhum deles sobreviveu na forma completa. Tudo o que está disponível são citações de filósofos posteriores (frequentemente tendenciosos) e historiadores, e o ocasional fragmento textual.

Tales de Mileto (624-548 a.C.)

Atribui-se a Tales a afirmação de que “todas as coisas estão cheias de deuses”, o que talvez pode ser associado à ideia de que o imã tem vida, porque move o ferro. Essa afirmação representa não um retorno a concepções míticas, mas simplesmente a ideia de que o universo é dotado de animação, de que a matéria é viva (híloizismo). Além disso, elaborou uma teoria para explicar as inundações no Nilo, e atribui-se a Tales a solução de diversos problemas geométricos. Tales viajou por várias regiões, inclusive o Egito, onde, segundo consta, calculou a altura de uma pirâmide a partir da proporção entre sua própria altura e o comprimento de sua sombra. Esse cálculo exprime o que, na geometria, até hoje se conhece como teorema de Tales.

Tales foi um dos filósofos que acreditava que as coisas têm por trás de si um princípio físico, material, chamado arché. Para Tales, o arché seria a água. Tales observou que o calor necessita de água, que o morto resseca, que a natureza é úmida, que os germens são úmidos, que os alimentos contêm seiva, e concluiu que o princípio de tudo era a água. Com essa afirmação deduz-se que a existência singular não possui autonomia alguma, apenas algo acidental, uma modificação. A existência singular é passageira, modifica-se. A água é um momento no todo em geral, um elemento.

Principais fragmentos:

  • “…a Água é o princípio de todas as coisas…”;
  • “… todas as coisas estão cheias de deuses…”;
  • “… a pedra magnética possui um poder porque move o ferro…”.

Tales é apontado como um dos sete sábios da Grécia Antiga. Além disso, foi o fundador da Escola Jônica. Considerava a água como sendo a origem de todas as coisas, e seus seguidores, embora discordassem quanto à “substância primordial” (que constituía a essência do universo), concordavam com ele no que dizia a respeito da existência de um “princípio único” para essa natureza primordial.Entre os principais discípulos de Tales de Mileto merecem destaque: Anaxímenes que dizia ser o “ar” a substância primária; e Anaximandro, para quem os mundos eram infinitos em sua perpétua inter-relação.

Anaximandro de Mileto (611-547 a.C.)

Anaximandro viveu em Mileto no século VI a.C.. Foi discípulo e sucessor de Tales. Anaximandro achava que nosso mundo seria apenas um entre uma infinidade de mundos que evoluiriam e se dissolveriam em algo que ele chamou de ilimitado ou infinito. Não é fácil explicar o que ele queria dizer com isso, mas parece claro que Anaximandro não estava pensando em uma substância conhecida, tal como Tales concebeu. Talvez quisesse dizer que a substância que gera todas as coisas fosse algo diferente das coisas criadas. Uma vez que todas as coisas criadas são limitadas, aquilo que vem antes ou depois delas teria de ser ilimitado.

É evidente que esse elemento básico não poderia ser algo tão comum como a água.

Anaximandro recusa-se a ver a origem do real em um elemento particular; todas as coisas são limitadas, e o limitado não pode ser, sem injustiça, a origem das coisas. Do ilimitado surgem inúmeros mundos, e estabelece-se a multiplicidade; a gênese das coisas a partir do ilimitado é explicada através da separação dos contrários em conseqüência do movimento eterno. Para Anaximandro o princípio das coisas (o Arché) não era algo visível; era uma substância etérea, infinita. Chamou a essa substância de Apeíron (indeterminado, infinito). O Apeíron seria uma “massa geradora” dos seres, contendo em si todos os elementos contrários.

Anaximandro tinha um argumento contra Tales: o ar é frio, a água é úmida, e o fogo é quente, e essas coisas são antagônicas entre si, portanto o elemento primordial não poderia ser um dos elementos visíveis, teria que ser um elemento neutro, que está presente em tudo, mas está invisível.

Esse filósofo foi o iniciador da astronomia grega. Foi o primeiro a formular o conceito de uma lei universal presidindo o processo cósmico totalmente.

De acordo com ele para que o vir-a-ser não cesse, o ser originário tem de ser indeterminado. Estando, assim, acima do vir-a-ser e garantindo, por isso, a eternidade e o curso do vir-a-ser.

O seu fragmento refere-se a uma unidade primordial, da qual nascem todas as coisas e à qual retornam todas as coisas.

Principais fragmentos:

  • “… o ilimitado é eterno…”;
  • “… o ilimitado é imortal e indissolúvel…”.

Dicas de como se sair bem na prova!!!

COMEMORE-SE

Para o mar agitado, uma bóia,
para os andares mais altos uma escada,
para o engessado, um par de muletas,
para a piscina, trampolim,
para a vida plena, motivação.

Motivação é o combustível dos fortes,
daqueles que determinaram a vitória,
seja em que campo for, e não desistem,
mesmo com o sol intenso, com o frio que queima,
mesmo diante da montanha mais alta,
porque sabem que basta seguir em frente,
dar sempre um passo adiante, para vencê-lá.

Por isso, nas pequenas vitórias do dia,
faça uma comemoração interior,
vibre com um abraço sincero,
com um beijo demorado,
com uma nota boa na escola,
com um obrigado bem merecido,
com a esmola bem ofertada,
com a ajuda que você pode dar,
com a esperança que você levou,
com o ombro amigo que pode oferecer.

Vibre, comemore com o nascer do dia,
você acordou e isso significa estar vivo,
Deus ainda acredita em você,
e estar vivo significa poder mudar:
o que estava errado,
o que estava incomodando,
pagar o que estava devendo,
e trabalhar mais um pouco,
para você, para a sua família,
para o mundo, que sem você,
no mínimo, seria menos interessante,
porque você é especial demais,
e só por você estar aqui,
já vibramos com alegria.
Por isso, vibre, comemore-se,
beba um copo de água em sua homenagem,
e siga em frente, que a motivação é VOCÊ!

Paulo Roberto Gaefke

Dicas de como se sair bem nas provas!

A Diferença entre Planejar e Projetar - Creditas Tech - Medium

Dica número 2:  PLANEJAR

Determine suas prioridades de estudo – organização depende de estratégia
Organização para estudar envolve uma boa distribuição das horas de estudo. Divida as disciplinas em “fáceis”, “médias” e “difíceis” – ou, até mesmo, em “disciplinas que errei”.

Ao planejar quantas horas serão dedicadas a cada matéria, separe mais horas de estudo para as mais difíceis (ou que você tenha errado) e menos horas para aquelas que você já tem facilidade. Temos a tendência de estudar mais as matérias que mais gostamos, mas isso não vai te ajudar a conseguir notas melhores.

Continue acompanhando nossas dicas!!!
Compromisso Sistema de Ensino

Dicas para se sair bem nas provas!

Dica número 1- Descansar a mente e o corpo…

Durma bem, com regularidade e mais rápido – organização depende de tempo
Quer uma boa rotina de estudos? Não diminua as horas de sono! Procure dormir bem, entre 6 e 8 horas por noite. Um estudante com o sono em dia terá mais disposição para estudar melhor, além de concentração quando estiver lendo as matérias mais difíceis e chatas.

Curiosidade: ao contrário do que muita gente pensa, as horas de sono ideais não são necessariamente 8h por dia! Você pode realizar algumas das seguintes atividades, para diminuir horas de sono por dia sem ficar cansado.
Como colocar em prática?

A grande dica é dormir mais rápido. Muita gente sofre de dificuldades na hora do sono, então procure se livrar das distrações – e até dos estudos – para ganhar uma, duas horas a mais em seu dia. Para isso, as dicas são:

• Livre-se de computadores, celulares, televisões ou qualquer aparelho eletrônico que forneça informações uma hora antes de dormir. No dia seguinte,
você poderá responder às suas mensagens e ver coisas novas no momento certo.

• Fique exausto: exaustão não é cansaço. Quando você está apenas cansado, você diz à sua mente que desistiu. Exaustão é chegar a um ponto em que você realmente não consegue seguir em frente. E a exaustão não é atingida apenas com os livros – não! Não estude cansado! Você consegue atingir exaustão com exercícios físicos (dica 6). Ficando exausto, você dorme quase que imediatamente.

• Beba muita água: ok, ok, essa é uma dica clássica – mas acontece que, dentre outras coisas, a água também ajuda no sono. Acostume-se a beber água!
Coloque como hábito em seu dia-a-dia de estudos.

Continue conosco para outras dicas importantes.
Compromisso Sistema de Ensino

Dicas de como se sair bem nas provas!!!!

Determine suas prioridades de estudo – organização depende de estratégia

Organização para estudar envolve uma boa distribuição das horas de estudo. Divida as disciplinas em “fáceis”, “médias” e “difíceis” – ou, até mesmo, em “disciplinas que errei”.

Ao planejar quantas horas serão dedicadas a cada matéria, separe mais horas de estudo para as mais difíceis (ou que você tenha errado) e menos horas para aquelas que você já tem facilidade. Temos a tendência de estudar mais as matérias que mais gostamos, mas isso não vai te ajudar a conseguir notas melhores.

Dicas para se sair bem na prova!!

Dica número 6 – Faça atividades físicas.


Pratique atividades físicas – organização depende do corpo!!!

Uma boa forma de melhorar sua performance nos estudos é gastando energia nas horas vagas.

Procure praticar atividades físicas ao menos uma vez por dia, como corridas, ioga, pilates, musculação ou alguma outra atividade que te agrade.

Seu corpo vai resistir melhor às horas sentado em frente aos livros, além de melhorar a qualidade de sua concentração.

Dicas de como se sair bem na prova!

Ênio Padilha Artigo: TALENTO, ORGANIZAÇÃO E DISCIPLINA

Dica número 8- Pratique a organização!

Marque as datas mais importantes em um calendário – organização depende de… bem… organização!

Ao definir uma meta, você não pergunta “o quê”, mas sim “quando”. Ao contrário dos sonhos, as metas são palpáveis, “atingíveis”, por assim dizer.

Por isso, que tal marcar todas as datas importantes que antecedem a prova em que você foca em um calendário?

Além de te ajudar a lembrar as datas dos momentos mais importantes antes da prova, ter essas marcações à vista é também uma boa forma de estudar melhor, já que toda vez que você pensar em se distrair ou se desligar dos estudos vai lembrar que a data da prova está cada vez mais próxima!

Compromisso Sistema de Ensino

Dicas para você se sair bem na prova!!!

Definição de Metas: conceitos, dicas e tudo você precisa saber!

Dica número 7 – Tenha metas pessoais e comemore cada conquista!

Estabeleça metas para estudar melhor – organização depende de objetivos!

Estabelecer metas é uma forma de motivar seus estudos e direcionar sua força de vontade para resultados efetivos.

Imagine onde você quer estar em um ano, em quais provas e concursos, quer ser aprovado etc. E traga para o presente, realize, entre em ação!

Ter esses objetivos em mente faz com que você estude mais e melhor!

Como colocar na prática?
Toda semana, pegue sua meta e faça uma divisão de três objetivos para alcançá-las. Depois, estabeleça três atividades que devem ser feitas para cada um desses objetivos.

Compromisso Sistema de Ensino

Orçamento por whatsapp